Chris nasceu sem braços e nem pernas – trabalha em uma fazenda e inspira todos com sua fortaleza

chris4.jpg

Acredito que trabalhar em uma fazenda é um dos trabalhos mais cansativos que existe. Você pode imaginar tudo o que há para se fazer em um dia?

Mas creio que deve ser difícil encontrar um fazendeiro que trabalhe mais duro do que  Chris Koch.

Este homem se transformou em uma inspiração para muitos e não é difícil saber o porquê.

Chris nasceu sem braços e nem pernas, o que podemos supor é que ele trabalhe quatro vezes mais duro que muitas pessoas para fazer as suas atividades do dia a dia, como escovar os dentes ou comer.

Isso, no entanto, não o impediu ao trabalhar em uma fazenda, algo que ele fazia para toda a vida.

Agora contaremos tudo sobre esse jovem…

chris2

Chris veio para este mundo incapacitado, mas saudável em todos os outros aspectos. Ele nasceu tetraplégico, o que significa que ele sofre paralisia total de braços e pernas.

Poucas horas depois de nascer, sua avó sarcástica disse algo que o atingiu o resto de sua vida. Sendo uma brincadeira, as primeiras palavras da avó sobre o nascimento de Chris: “Bruce (o pai de Chris) nunca terminou nada que começou”.

chris5

Mas Chris, no entanto, não seguiu os passos de seu pai, em vez disso, ele se tornou um grande lutador.

Chris cresceu entre tratores e animais em sua fazenda familiar em Alberta, Canadá. Com  nove anos, ele queria dirigir um trator pela primeira vez. Ele era independente e muito teimoso desde uma idade muito jovem e se recusava a usar próteses quando ele foi à escola.

Não tendo uma prótese, ele lutou durante toda a vida, mas ele também desafiou todos os obstáculos. Agora ele inspira milhares de pessoas em tudo nas conversas motivacionais que dá em todo o mundo.

chris3

Embora ele se dedique a motivar outras pessoas, seu trabalho principal ainda está na fazenda.

Ele realizou o sonho de sua infância trabalhando como fazendeiro e dirigindo um trator.

Incrível!

“Falando com meu pai, perguntei-lhe:” O queele gostaria que fosse difernete em mim?, e ele me disse; “Nada”, explicou Chris à Oprah no programa Steep Your Soul. “Minha independência é quase infinita, agora, graças à maneira como meus pais me tratam”.

Chris é verdadeiramente uma fonte de inspiração!

 

 

Fonte: https://es.newsner.com/

Tradução livre

Anúncios

21 de setembro – Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, o que esta data muda na vida de uma pessoa com deficiência?

Arquivo_000

Você sabia que no dia 21 de setembro é comemorado o  Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência? A data acaba chamado a atenção,  para a inclusão das pessoas com deficiência, mas pouca coisa efetivamente está sendo feita.

O Dia Nacional foi instituído por iniciativa de movimentos sociais, em 1982, e oficializado pela Lei Nº 11.133, de 14 de julho de 2005, conforme segue:

 

Art. 1o É instituído o Dia Nacional de Luta da

Pessoa   Portadora de Deficiência, que será celebrado no dia 21                                                 de setembro“. (grifos nossos)

 

A data foi escolhida para coincidir com o Dia da Árvore, representando o nascimento das reivindicações de cidadania e participação em igualdade de condições. Muito poético o significado, pena que ficou só no papel.

Em 2008, o Brasil ratificou a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, adotada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e o Protocolo Facultativo, e o documento obteve aqui equivalência de emenda constitucional. Da convenção, surgiu a Lei Brasileira de Inclusão (LBI), que trata os objetivos de forma mais concreta e entrou em vigor em janeiro de 2016.

Nessa data vale a pena fazermos uma reflexão do que mudou na vida das pessoas deficientes,  foi criada uma lei que não possue todos os seus artigos regulamentados, o que faz-se concluir que de que adianta a lei se não há mecanismos de fazê-la ser cumprida.

A lei é foi bem elaborada, se tudo que estivesse lá escrito fosse efetivamente feito, a vida das pessoas com deficiência seria muito melhor.

O governo fala que vai facilitar o acesso a órteses e próteses, além de aumentar a acessibilidade urbana e na comunicação, por meio de metas dadas a Secretaria do Governo que cuida desse tema, mas nada é feito. Estamos numa terra de ninguém, onde nem sabemos quem é que manda.

Sabe-se que a aplicação da lei num país grande como o nosso, com muitas questões geográficas e culturais é bem difícil, mas é preciso mais empenho do governo para que a acessibilidade não esteja só no papel.

As Políticas Públicas  para as Pessoas com Deficiência devem ser eficientes,  efetivas e permanentes. Não adianta criar um dia como hoje, fazer um evento na praça da cidade e distribuir bexigas e brindes, o que os deficientes e seus familiares precisam e querem é  que seus direitos como cidadãos sejam respeitados, que políticas governamentais de acesso à educação, inclusão social, atenção à saúde e acessibilidade sejam realmente criadas e efetivadas.

Os deficientes estão cansados de serem tratados como coitadinhos, terem que implorar ao governo o seu direito ao LOAS/BCP,  ou quaisquer benefícios… É direito deles…

O que poucos sabem é que de acordo com o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 45 milhões de brasileiros possuem algum tipo de deficiência,  sendo quase um quarto da população brasileira.

Amigo, você não é deficiente, mas isso é problema seu também, pois considerando que  25% da população tem alguma deficiência, pode estar do seu lado, uma pessoa que você ama e que precisa de sua ajuda, não para empurrar uma cadeira, ou te ajudar com o remédio do seu filho, ela precisa que você arregasse as mangas junto com ela para lutarem juntos para que tudo que lhe é de direito lhe seja concedido. Você não sabe o dia de amanhã.

Hoje, nesse 21 de setembro, vamos parar para refletir sobre o que conquistamos, onde estamos e onde vamos chegar…

E só chegaremos juntos…

E aí, gostou da nossa publicação?

 

Você sabia que pessoas com deficiência são uma das prioridades no programa Minha Casa, Minha Vida?

BPS_0386_capa

Desde o início do programa Minha Casa, Minha Vida, todos os empreendimentos têm algumas casas adaptadas, mas foi em julho de 2012 que se tornou obrigatório. Todos os empreendimentos deve ter 3% de casas adaptadas para moradores com deficiência e/ou mobilidade reduzida.

Conforme previsto programa MCMV, todas as unidades do programa são adaptáveis, mas 3% vêm incluídas com um kit para pessoas com deficiência. As casas têm rampas nas calçadas para a facilidade de acesso de cadeirantes, barras nos banheiros, sinalizadores de campainhas para pessoas com deficiência auditiva, sinalizadores no chão para pessoas com deficiência visual, entre outras adaptações.

Famílias que possuem um ou mais membros com deficiência devem preencher no cadastro na prefeitura de seu município a prioridade, que serão provavelmente sorteados. Se, por exemplo, o número de candidatos com deficiência for maior do que os 3%, ele não será excluído. Ele ainda é uma prioridade, não só para o Ministério, mas por lei.

Esta determinação vai de acordo com a Portaria nº 146 que diz que o sistema viário do empreendimento deve priorizar o uso por pedestres e garantir a acessibilidade às pessoas com deficiência, conforme também os termos da Norma Técnica 9050 de 2015.

A norma diz que todos os espaços, edificações, mobiliários e equipamentos urbanos que vierem a ser projetados, construídos, montados ou implantados, devem proporcionar a maior quantidade possível de pessoas, independente de idade, estatura ou limitação de mobilidade ou percepção, a utilização de maneira autônoma e segura.

São prioridades do programa Minha Casa, Minha Vida: famílias desabrigadas ou residentes de áreas de risco ou insalubres; famílias com mulheres responsáveis pela unidade e famílias com membro com deficiência. Fica dispensada de sorteio a família que, enquadrada na Faixa 1 do programa, possuir membro dependente com microcefalia.

 

Fonte: www.minhacasaminhavida.gov.br 

 

E aí, gostou da nossa publicação?

Compartilhe com seus amigos e família e não deixe de curtir nossa página no faceFacebook  Mães em ação , assim você fica por dentro de tudo o que rola no mundo das mães!

Caso tenha alguma dúvida escreva para: contato@maesemacao.com.br que eu terei o prazer em te ajudar…