Não existe criança difícil, difícil é ser criança em um mundo de pessoas cansadas

 

Por Raquel Brito

Não existe criança difícil, o difícil é ser criança em um mundo de pessoas cansadas, ocupadas, sem paciência e com pressa. Existem pais, professores e tutores que se esquecem de um dos compromissos mais importantes da educação de uma criança: o de oferecer aventuras infantis.

Este é um problema tão real que, por vezes, podemos ficar preocupados pelo simples fato de uma criança ser inquieta, barulhenta, alegre, emotiva e enérgica. Há pais e profissionais que não querem crianças, querem robôs.

O normal é que uma criança corra, voe, grite, experimente, e faça do seu ambiente um parque de diversões. O normal é que uma criança, pelo menos nas idades prematuras, se mostre como ela é, e não como os adultos querem que ela seja.

Mas para conseguir isso, é importante entender duas coisas fundamentais:

  • A agitação não é uma doença: queremos um autocontrole que nem a a natureza nem a sociedade fomenta.
  • Fazemos uma favor às crianças se as deixarmos ficar aborrecidas e evitarmos a superestimulação.

Doenças? Medicação para as crianças? Por quê?

Mesmo estando muito na moda no setor de saúde e escolar, a verdadeira existência do Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é muito questionável, pelo menos da forma exata como está concebido. Atualmente considera-se que este transtorno é uma caixa onde se amontoam casos diversos, que vão desde problemas neurológicos até problemas de comportamento ou de falta de recursos e habilidades para encarar o dia a dia.

As estatísticas são esmagadoras. Segundo dados do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais IV- TR (DSM-IV TR), a prevalência do TDAH nas crianças é de 3 a 7 casos por cada 100 meninos e meninas. O que preocupa é que a hipótese biológica subjacente a isto é simplesmente isso, uma hipótese que é comprovada por ensaio e erro com raciocínios que começam por “parece que isto ocorre porque…“.

Enquanto isso, estamos supermedicando as crianças que vivem conosco porque elas mostram comportamentos perturbadores, porque não nos mostram atenção e porque parecem não pensar quando realizam as suas tarefas. É um tema delicado, por isso temos que ser devidamente cautelosos e responsáveis, consultando bons psiquiatras e psicólogos infantis. 

Partindo desta base, devemos destacar que não existe um exame clínico nem psicológico que determine de forma objetiva a existência do TDAH. Sem dúvida os exames são realizados com base em impressões e realização de provas distintas. O diagnóstico é determinado com base no momento em que são realizadas e na impressão subjetiva destas provas. Inquietante, não é?

Não podemos esquecer que estamos medicando as crianças com anfetaminas, antipsicóticos e ansiolíticos, os quais podem causar consequências nefastas no desenvolvimento neurológico delas. Não sabemos qual vai ser a repercussão deste medicamento e muito menos do uso excessivo do mesmo. Um medicamento que apenas vai reduzir a sintomatologia, mas que não reverte de forma alguma o problema.

Parece uma selvageria, mas… Por que isso continua? Provavelmente um dos motivos é o financeiro, pois a indústria farmacêutica move bilhões graças ao tratamento farmacológico administrado às crianças. Por outro lado está a filosofia do “melhor isto do que nada”. O autoengano da pílula da felicidade é um fator comum em muitas patologias.

Deixando de lado rótulos e diagnósticos que, na proporção em que se dão, tornam-se questionáveis, devemos colocar os freios e ter consciência de que muitas vezes os que estão doentes são os adultos, e que o principal sintoma é a má gestão das políticas educativas e das escolas.

Cada vez mais especialistas estão tomando consciência disto e procuram impor restrições a pais e a profissionais que sentem a necessidade de colocar a etiqueta de TDAH em problemas que, muitas vezes, provêm principalmente do meio familiar e da falta de oportunidades dadas à criança para desenvolver as suas capacidades.

Como afirma Marino Pérez Álvarez, especialista em Psicologia Clínica e professor de Psicopatologia e Técnicas de Intervenção na Universidade de Oviedo, o TDAH nada mais é que um rótulo para comportamentos problemáticos de crianças que não têm uma base científica neurológica sólida como é regularmente apresentada. Ele existe como um rótulo infeliz que engloba problemas ou aspetos incômodos que efetivamente estão dentro da normalidade.
“Não existe. O TDAH é um diagnóstico que carece de identidade clínica, e a medicação, longe de ser propriamente um tratamento, é na realidade doping”, afirma Marino. Generalizou-se a ideia de que o desequilíbrio neurológico é a causa de vários problemas, mas não há certeza de que ele seja causa ou consequência. Isto é, os desequilíbrios neuroquímicos também podem ser gerados na relação com o que rodeia a criança.
Ou seja, a pergunta adequada é a seguinte: o TDAH é ciência ou ideologia? Convém sermos críticos e olharmos para um mundo que fomenta o cerebrocentrismo e que procura as causas materiais de tudo sem parar para pensar sobre o que é a causa e o que é a consequência.
Partindo desta base, deveríamos pensar em quais são as necessidades e quais são os pontos fortes de cada criança e de cada adulto suscetível a ser diagnosticado. Abordar isto de maneira individual proporcionará mais saúde e bem-estar, tanto dos pequenos como da sociedade em geral. Então, a primeira coisa que devemos fazer é uma análise crítica de nós mesmos.

 

E aí, gostou da nossa publicação?

Compartilhe com seus amigos e família e não deixe de curtir nossa página no faceFacebook  Mães em ação , assim você fica por dentro de tudo o que rola no mundo das mães!

Caso tenha alguma dúvida escreva para: contato@maesemacao.com.br que eu terei o prazer em te ajudar…

Fonte: Clube Materno

TEXTO ORIGINAL DE A MENTE É MARAVILHOSA

Anúncios

Descobrir que seu filho é especial é viver um turbilhão de emoções

mae faltas

Em geral, ser mãe não é uma tarefa fácil. Demanda doar-se integralmente, desvendar seu filho, transformar sua própria vida. Ser mãe de uma criança com necessidades especiais aumenta radicalmente a quantidade e a intensidade das emoções.

No começo, você teria feito qualquer coisa para seu filho estar fora de um diagnóstico. Talvez você negasse. Talvez estivesse acreditando (ou querendo acreditar) que eram os médicos que estavam errados. Ou lá no fundo, talvez você soubesse. De qualquer forma, as emoções ficam confusas. O futuro incerto traz muito medo e insegurança.

Há uma mistura de emoções. De repente, sua vida ficou diferente. Ninguém perguntou se você queria, se você aceitava, não é mesmo? Pode ser um período doloroso, que pode demorar dias ou até anos para passar. Em alguns casos, nunca passa.

Você começa a ouvir de outras pessoas “guerreira”, “supermãe”, “mãe especial”… mas você não se sente especial. Muito pelo contrário, sente-se confusa e cansada. Nem queria esse título. Não pediu por ele! Se os pais em geral acham que seus filhos deveriam vir com manual de instruções, imagine então as necessidades especiais!

Com certeza, a deficiência não é o caminho que você teria escolhido, mas agora você está nele. Acontece que a vida é uma dádiva, que merece ser todos os dias ser celebrada! Todo ser humano independente de sua condição, tem muitas coisas a aprender e a ensinar.

Entender e aceitar seu filho tal como ele é, não só aumenta as possibilidades de seu desenvolvimento, como também alivia, abre portas, tira a dor… Não importa se ele age, pensa ou anda de forma diferente da maioria das crianças.

Então podemos sentir gratidão. Não pela deficiência, mas por todo seu aprendizado. Os desafios são muitos, mas as recompensas são muito maiores. E só quem trilha todo esse caminho tem o privilégio de compreender.

Por Amanda Puly

 

Fonte: Clube materno

Imagem: Internet

Teatro BTC – Novo teatro na Zona Sul de São Paulo

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pessoal, olha que legal para quem mora na região.

Foi inaugurado há poucos dias o Teatro BTC, o espaço está localizado na região Centro-Sul de São Paulo, entre os bairros da Vila Mariana, Vila Clementino, Chácara Klabin, Planalto Paulista, Saúde e Ipiranga e a 300mts da Avenida Ricardo Jafet.

O teatro fica próximo a estação do Metrô Alto do Ipiranga contando com 170 confortáveis lugares, o teatro tem um projeto bem moderno, com uma acústica impecável.

O teatro será administado pela produtora Teatro é 1 Barato, empresa com mais de  17 anos de experiência em produções teatrais.

Estive na inauguração do teatro, no último dia 15, e pude verificar  vários diferenciais nele:

*O principal, é perto de casa, seria tão bom se todos os bairros tivessem seus teatros.
* Além do preço acessível, há alguns sites que vendem os ingressos com desconto.

*100% atendido por sistema de ar condicionado, é bom mesmo, mas vale a pena sempre ter um casaquinho para garantir;
*Acessibilidade, espaço para cadeirantes ( a principal causa de nossa página) e assentos para obesos.
*6 amplos banheiros (2 femininos, 2 masculinos e 2 para deficientes físicos totalmente
equipado)
*Estacionamento coberto conveniado para mais de 300 veículos  (R$ 15,00)
*Um lindo Jardim de convivência
*Espaço para recarga de bateria de celular (tipo para nós mamães que queremos sempre fazer um book de fotos de nossos filhinhos)
*Trocador para mamães com bebês de colo, redutor de assento e banqueta de suporte para crianças menores ( super importante para nós)
*Amplo espaço para carrinhos de bebês

*Aceita todos os cartões de crédito, inclusive parcela.
*Assento elevado para crianças
*Área kids (em implantação)
*Pipocaria/Bomboniere/Café
*Ingressos sem emissão de papel (em implantação)
*Restaurante em anexo

Em breve, será o primeiro Teatro do Brasil que aceitará os queridos pets do frequentadores!

Na inauguração tive a oportunidade de assistir, o stand up De volta para o passado, e eu e o marido gostamos bastante.

IMG_4735Já fui com a pequena ao café da manhã da Frozen, e te digo uma coisa, todos os dias a #deusadafofícia quer tomar café com a Frozen, o que mais gostei, foi a atenção que as atrizes deram para as crianças, elas realmente interagiram com elas. Minha filha amou.

As peças são bem legais, e a programação você poderá conferir na página do Teatro é um barato

Para mim o mais legal, é ter um teatro , com boas peças perto de casa , acessível, com peças adulto e infantil, fica bem mais fácil ir ao teatro.

Seria tão bom todos terem acesso a cultura perto de suas casas.

Venha conhecer o PEQUENO NOTÁVEL, como o teatro está ficando conhecido, com certeza você voltará.

Maiores informações:

Teatro BTC Metrô Alto Ipiranga
Rua Santa Cruz, 2105 – Vila Mariana – SP (à 400mts do Metrô Alto do Ipiranga)
http://www.teatrobtc.com – facebook/btcteatro
Fone: (11) 2389-2624 – Whatsapp (11) 94848-8546
Bilheteria: de Sexta a Sábado das 13H até o último espetáculo – Domingo a partir das 9h

 

E aí, gostou da nossa publicação?

Compartilhe com seus amigos e família e não deixe de curtir nossa página no faceFacebook  Mães em ação , assim você fica por dentro de tudo o que rola no mundo das mães!

Caso tenha alguma dúvida escreva para: contato@maesemacao.com.br que eu terei o prazer em te ajudar…

Você sabe o que é uma Home Party?

logo

O que é?

Home Party: É um evento realizado pelo organizador (anfitrião selecionado pelo site) que será responsável por unir as pessoas, por meio de uma experiência única, com o teste de um produto ou serviço específico, em uma data específica.

Como funciona?

Você se cadastrar no site https://www.myhomeparty.net/pt-br/ , há uma seleção dos participantes, caso seja selecionado, deverá convidar no mínimo 10 pessoas, que deverão se inscrever no evento

Após a confirmação de no mínimo 10 participantes, eles selecionam 200 anfitriões para a realização do evento. Todas as Home Parties acontecem no mesmo dia. Aqui em casa foi dia 17/06, aproveitamos meu aniversário e do marido.

Eu fui selecionada para o 1º evento desse tipo aqui no Brasil, mês sinto muito honrada.

O produto para a minha Home Party foi a Dolce Gusto Mini Me e suas cápsulas de Nescafé (Inspirando e criando sabores). Sinceramente, nunca havia ouvido falar desse tipo de evento, e olha que sou curiosa pra caramba. Mas como era vinculado a The Insiders, que já testei vários produtos, fiz minha inscrição totalmente despretensiosa. Fui selecionada, convidei os participantes, que se cadastraram no evento, assim que completaram as 10 inscrições o sistema liberou meu acesso ao evento.

IMG_2305
Mini Me
IMG_2299
Brinde para os convidados

Faltando alguns dias para o evento, recebi uma caixa (pacote vip) com os produtos para eu preparar o evento. Minha única obrigação era providenciar alguns itens para incrementar os drinks, usamos vodka, cerveja, hortelã, suco de pêsseco, canela, cacau, brigadeiro.

IMG_2295
Ingredientes

 

 PACOTE VIP

Para a Home Party:

  • 1 máquina Nescafé Dolce Gusto Mini Me – 110 volts
  • 5 caixas de cápsulas com diferentes sabores (16 cápsulas cada)
  • 10 mexedores de drinks
  • 10 porta copos
  • 5 receitas
  • Carta de Campanha com Check List

Para o Anfitrião:

  • 1 copo de vidro exclusivo
  • 1 Bolsa Exclusiva Nescafé Dolce Gusto
  • 1 caixa de cápsulas para degustar à vontade sozinho antes da sua Home Party

Para os Convidados:

  ***

 No primeiro momento, tive a impressão, que só receberia o material para o evento e teria que devolver a cafeteira e todos os itens que não estavam descritos que ficariam para mim. Foi então que veio a surpresa. Ganhei a cafeteira e todos os itens!!! Pensa em alguém mega feliz… Fui eu… A louca do café…

Sou tão doida por café que tenho uma Dolce Gusto Melody (não é automática), uma Nespresso e um coador de plástico… Não corro o risco de ficar sem café…

 Café para mim é vida… Imagina poder participar de uma experiência como essa… E com café… Tipo amei de paixão…

 Mas eu estava louca pela Mini Me que é automática e mais moderna, apesar de amar minha Melody vermelhinha….

Resumindo, foi a uma chance de curtir um momento incrível, na minha casa, com algo legal e com gente que amo!

Fora que foi muito engraçado…ume experiência bem válida. Começamos timidamente fazendo drinks, com paçoca, com canela, cacau, dai o povo foi se soltando e foi rolando drinks com vodka, cerveja… Cada convidado escolhia e fazia seu drink. No final foram mais de 20 drinks, com 12 pessoas participando, fora as crianças.

IMG_2310
Café com Cerveja
IMG_2366
Participantes

Foi demais… Uma experiência que quem participou dessa Home Party amou e nunca vai se esquecer.

Fizemos a seleção dos melhores drinks:

O melhor drink escolhido foi o de Dadinho (Aqueles da infância da Diziolli) ( amassamos 2 dadinhos e misturamos com o Late Machiato. Do Luciano.

IMG_2333
Melhor café: Latte com Dadinho

Outro drink que o pessoal amou foi o café com borda de brigadeiro.

IMG_2306

Drinks e Participantes

SGHI6321

PXUW8074NQXU8862

Obrigada!!!!

Como cortar as unhas do bebê?

 

IMG_4150
Essa é a outra tesoura, NÃO recomendo

Um dos primeiros desafios que nós mamães temos que enfrentar nos primeiros dias de nascimento de nossos bebês é aprender cortar as unhinhas deles.

E te confesso, não é uma tarefa fácil! Eu depois de muito tempo ( tipo 3 anos) virei craque nisso… Eu e minha super tesourinha arrasamos. kkkk Então acho legar compartilhar com vocês algumas dicas.

Quando devo cortar as unhas do bebê pela primeira vez?

Em alguns casos, os bebês já nascem com as unhas bem grandes, e que acaba fazendo o primeiro corte é a enfermeira, na maternidade. A minha pequena chegou em casa com garras de Wolverine, e eu tive logo que aprender a lidar com isso. Apesar das unhas serem bem fininhas, o corte não é fácil, pois ainda estamos nos acostumando com eles.

Uma amiga me disse que ela lixava as unhas do bebê dela, e lá fui eu tentar… Tentei com malha, com lixa de kits de maternidade, com lixa minha (claro nova) e nada de dar certo.

Tentei esperar um pouco colocando as tais luvinhas que evitaria que ela se arranhasse, mas então, eu aqui mãe noiada de primeira viagem, acchou que ela perderia o movimento das mãos.

Com isso, tomei coragem e fui lá cortar as unhas da #deusadafofícia. Acontece que eu havia comprado 2 tipos de tesoura e um alicate (trim), porque uma não bastava. Com o trim, foi impossível, com uma tesoura que ganhei num kit, missão quase impossível, porque ela cortava além de onde um mirava, foi aí que conheci a #melhortesouraparaunhasdebebês

IMG_2305
Nüby – Melhor tesoura do mundo

Qual cortador de unhas devo usar?

Depois que  tomei coragem e fui lá cortar as unhas da #deusadafofícia. Fiquei na dúvida de qual usar. Acontece que eu havia comprado 2 tipos de tesoura e um alicate (trim), porque uma, não bastava. Com o trim, foi impossível, com uma tesoura que ganhei num kit, missão quase impossível, porque ela cortava além de onde um mirava, foi aí que conheci a #melhortesouraparaunhasdebebês, ela é pequena com pontas redondas própria para isso.

Já existem no mercado cortadores de unha com lupa, que aumentam sua visão do local de corte, facilitando a tarefa e reduzindo o risco de lesões. Essa eu nem tentei.

É importante resssaltar, que tanto a tesoura quanto a lixa sejam usadas exclusivamente para cortar as unhas do bebê, evitando a contaminação e reduzindo o risco de infecções.

Como deve ser feito o corte das unhas?

Para cortar as unhas do seu bebê, siga este passo a passo:

  • Nos 1ºs meses procure um ambiente tranquilo, bem iluminado, sem barulhos ou distrações, porém, quando eles tiverem uns 3 a 4 meses, vale a pena por um desenho, ou pedir ajuda para segurá-los, porque eles se mexem muito;
  • Busque a tesoura e a lixa e garanta que elas estejam bem limpinhas, eu lavava a tesoura e depois desinfetava com álcool gel ( faço isso até hoje, filhota com 3 anos);
  • Lave suas mãos, e quando eles são maiorzinhos lave a deles;
  • Garanta que você e o bebê estão em uma posição confortável;
  • Segure a mãozinha da criança, pressionando a ponta do dedo para baixo, deixando a unha mais visível;
  • Realize um corte reto e não busque arredondar os cantos,e nem tirar cantinhos;
  • Não deixe a unha muito curta para reduzir o risco de inflamações;
  • Fica mais fácil cortar quando eles estão dormindo;
  • Se necessário, lixe os cantos das unhas para que o bebê não se arranhe;
  • E se nada disso der certo, ou a unha encravar, vale a pena falar para vocês que existem especialistas em corte de unhas de bebês. Então, se você realmente não tiver coragem,  ou encravar a unha do seu bebê, você pode procurar um especialista, é bem normal acontecer isso.

Como eu garanto que o bebê não vai se mexer enquanto eu corto as unhas?

Segure a mãozinha dele bem firme, a #deusadafofícia é treinada desde pequena, eu dizia não se mexe nem respira e até hoje ela obedece. Mas a minha afilhada parece o boi bandido em dia de rodeio, quando é dia de cortar as unhinhas dela, fora que em um pé ela tem mais cocegas que no outro. O mais importante é que você esteja segura nesse momento, mas se rolar uma insegurança que é bem normal,  principalmente nos primeiros cortes, você pode contar com a ajuda de uma segunda pessoa. Assim, enquanto um segura a mãozinha do bebê o outro faz o corte das unhas. Te digo com a minha afilhada é assim, desde 6 meses são duas pessoas para cortar as unhas dela.

Cortar as unhas machuca o bebê?

Não. Assim como quando você corta as suas unhas, não se machuca. Mas pode rolar uma choradeira, mais pelo fato de você segurar firme a mãozinha do bebê do que o corte em si.

Se o choro te desconcentrar muito e acabar te impedindo de cortar as unhas adequadamente, vale a pena tentar realizar a tarefa enquanto o bebê está adormecido. Eu particularemente nunca fiz.

Por que é importante cortar as unhas do bebê?

Porque há o risco do bebê se arranhar e acabar se machucando. As unhas compridas permitem o acúmulo de sujeiras e micro-organismos o que é um perigo já que o bebê vive colocando a mão na boca.

Com que frequência devo cortar as unhas do bebê?

As unhas do bebê crescem rápido, então geralmente é necessário cortar as unhas da mão toda semana e as do pé a cada 2 a 3 semanas.

O que fazer caso a unha do bebê encrave?

Se o canto da unha do bebê começar a ficar vermelho, inflamado e parecer que o bebê está sentindo dor no local, é preciso ter alguns cuidados especiais e ficar de olho na progressão do quadro.

Molhar os dedos da criança com água morna e sabão duas vezes por dia e aplicar uma pomada cicatrizante ou um óleo, massageando o local com movimentos circulares costuma resolver o problema. Se a inflamação começar a se espalhar, com todo o dedo ficando vermelho, e o bebê desenvolver febre, procure o pediatra.

E se você ficar insegura de cortar a unha depois, não se acanhe de levá-lo em um profissional para cortar a unha dele.

Como evitar que a unha do bebê encrave?

É só não cortar as unhas dele muito curtas e sempre em movimento reto, sem arredondar nas laterais.

Na época que a criança começa a engatinhar e arrastar as mãozinhas no chão, é quando as unhas encravadas mais comumente aparecem. Redobre os cuidados para que isso não ocorra.

Agora que você já aprendeu a cortar direitinho as unhas do seu bebê, não deixe de conferir os outros posts do blog! E qualquer dúvida é só deixar um comentário aqui embaixo pra nós!

E aí, gostou da nossa publicação?

Compartilhe com seus amigos e família e não deixe de curtir nossa página no faceFacebook  Mães em ação , assim você fica por dentro de tudo o que rola no mundo das mamães!

Danoninho caseiro de morango

meleca 3
Meleca da Masha

Receita:

01 lata de creme de leite

01 lata de leite condensado

01 pote de iogurte integral

01 tang de morango

Preparo:

Bater tudo no liquidificador  e colocar nos potinho com um saco de confeitar ( tentei com colher, não deu muito certo).

Obs: Não use outro refresco, o gosto fica diferente. Tentei fazer com caixinhas em vez de latas de creme de leite e leite condensado, e ficou muito forte o gosto do morango, se fizer com caixinhas diminua a quantidade de refresco.

Para as crianças que comem danoninho, essa receita é melhor do que você comprar pronto, porque rende bastante e é caseiro.

Espero que gostem!!!!

Ovo de Páscoa da Masha e o do Urso com a casa da Masha e a casa do urso 

Como sabem a pequena aqui ama a Masha e o urso.

Essa semana ela ganhou o ovo pequeno, custa em média de R$ 6 a 9 reais. Esse só vem um chocolatinho simples. Mas ela gostou do adesivo da embalagem.

Estávamos em busca desde antes da festa dela, do outro ovo que vem numa caixinha, que vezes vem a casa da Masha e vezes o urso.

Comprei essa semana, doida pela casa da Masha e o que veio? A casa do urso.

Ela amou. A casa vem com um urso, um sofá e o telefone do urso. A casa e mais ou menos do tamanho de uma mão fechada. Mas é bem fofa. Fica a dica para usar essas casinhas nas festas de aniversário. Em cima do bolo ou na decoração.

Não consegui identificar na embalagem como saber se dentro é a casa do urso ou da Masha, acho que é meio sorte.

Esse “ovo” da village http://www.village.com.br achei no Carrefour da Ricardo Jafet, em São Paulo, paguei R$ 29,00, o ovo mesmo é de 120g, o chocolate não é o mais gostoso mas da para comer.

Acredito que já esteja nos grandes supermercados.

Custo beneficio: ok ela amou e eu também

Obs.: se você descobrir como sabemos qual personagem está dentro da caixa sem abri-la me avise, por favor.