Por qual motivo estes pais não vão contar a ninguém se seu bebê é menino ou menina?

Um família em Utah tomou a decisão consciente de não dizer às pessoas se sua doce criança é uma menina ou um menino.

 

qw

A pequena criança  foi chamada de Zoomer é, sendo segundo seus pais, um bebê com sexo indefinido.

Além dos parentes próximos que sabem o sexo,  para os pais mais ningúem deve saber, os pais pediram para que ninguém divulgasse qual sexo é a criança.

Kyl e Brent também optaram por usar pronomes neutros de gênero quando se referiam ao seu pequeno, como eles / eles / seus.

Para Kyl em seu blog   Raising Zoomer”:  “O sexo não nos diz nada sobre nossa personalidade, temperamento, cor favorita, preferências alimentares, senso de humor, atitudes em relação à mudança climática ou qualquer outra característica única da criança”.

z3

 “Assim como o fato de eles terem dois braços não nos diz mais nada sobre eles, exceto que eles têm dois braços.”

 No entanto, ela reconhece que Zoomer, ou Z para os íntimos, acabará se identificando como um dos gêneros e ressaltou que eles não estão proibindo a criança de expressar quaisquer preferências específicas de gênero.

Segundo eles, a  escolha foi uma tentativa de desafogar o bebê de ser “encurralado” como um gênero específico.

O pequeno Zoomer tem o mesmo comportamento de qualquer bebê de dois anos! Adora brincar, tomar sorvete, entre outros. Mas existe uma diferença na maneira como este pequeno é criado. Seus pais, Kyl e Brent Myer, não querem que ninguém, além deles, saibam se ele é menino ou menina. Ou seja, pretendem criá-lo sem gênero definido.

Eles esperam que ao criar o filho sem um gênero definido, vão evitar que ele seja colocado em determinados papéis que cabem a cada um dos gêneros e assim irão evitar que o pequeno sofra potenciais limitações, com isso permitindo uma criação livre de estereótipos.

Para eles Zoomer provavelmente escolherá um gênero quando tiver três ou quatro anos, e isso será decisão dele.

Para eles sua decisão de não revelar o sexo fará que com Z tenha a liberdade de explorar e criar sua própria identidade, fora das restrições  sem as expectativas das normas tradicionais de gênero.

Talvez o mais difícil seja nos manter imparcial sobre uma decisão dessas, mas talvez devessêmos ser mais tolerantes e aceitarmos a decisão dos pais de Zoomer. Só eles terão que lidar com as consequências de sua decisão. Se boa ou ruim, só cabe a eles decidir.

Imagens: Instagram: @raizinzoomer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s