Mãe da Semana: Karine Ellwein de Mattos – Coração de mãe não se engana

A mãe dessa semana é a Karine, ela é mãe do Renan de 1 ano e 2 meses, a história dela é bem legal, vale a pena conferir, e ainda reforça mais ainda aquela teoria de que coração de mãe não se engana!!!
a
Tive uma gravidez muito tranquila, no começo tive muitos enjôos, mas meu filho sempre teve saúde e eu curti cada etapa barriguda! (Me achava linda).
O meu tipo sanguíneo é O+ e o do meu marido é A+ (aparentemente nenhum risco por ambos serem positivos, com isso não foi necessária a injeção)!
Pois bem, dia 17/11/2014, meu príncipe Renan nasceu de cesárea!
Meu parto foi lindo, muito emocionante e muito esperado! Foi tudo perfeito não tive dores de pós parto e no terceiro dia (dia da alta) sentimos ele um pouco amarelinho (mas tivemos alta, pois era somente um pouco mesmo)!
No seu quinto dia de vida (sexta-feira), quando acordei cismei de que deveria levá-lo ao pediatra por conta do amarelinho! Todo mundo me julgou, disse que era muito pouco para sair de casa com ele tão pequeno, que era pra dar banho de picão e banho de sol que já passava! Segui minha intuição e por conhecidência tinha acabado de ter uma desistência e fui logo no pediatra!
Ele me orientou dizendo que para o quinto dia o nível da bilirrubina deveria ser 13  e pediu um exame de sangue (de urgência para sair o resultado no mesmo dia)! Foi quando começou o desespero..
O nível do meu filho estava 19 e tivemos que correr para o hospital onde ficou 5 dias na fototerapia (conhecida como banho de luz)! Foi horrível..
Ainda mais que é necessário tampar olhinhos por conta da intensidade da luz! Só sabia chorar, pulava da cama para ver ele e até esqueci dos pontos da cesárea! O pior de tudo foi a falta de experiência sobre o que é realmente essa tal de ICTERÍCIA!
Foi aí que comecei a ler sobre o assunto, ficar por dentro do quão perigosa ela é e o quanto é importante ficar de olho. A Icterícia no seu nível alto pode causar sérios problemas NEUROLÓGICOS, em todo o sistema nervoso e em muitos casos é necessário a TRANSFUSÃO de sangue..
Sim, icterícia pode levar a morte! O meu filho nasceu com o sangue A+ e o meu passou para ele dentro da barriga o que causou a reação! Nos primeiros dias após a internação, fui orientada a amamentar de 2 em 2 horas para que a bilirrubina fosse liberada mais rapidamente pela urina, porém, com 1 mês e meio de vida ainda estava um pouco amarelinho!
O pediatra então me orientou sobre a icterícia do leite materno… Que as vezes pode ter uma substância no leite que impede a liberação total da bilirrubina e me aconselhou a ficar 24h sem amamentar (isso não é orientado mais, porém, como já fazia 1 mês e meio ele disse que ficaria a meu critério tentar)! Que mãe que não abriria mão disso sendo que poderia melhorar o próprio filho?
Pois é.. Eu imediatamente fiz esse procedimento (dei o leite artificial no copinho para não prejudicar a amamentação) e após 24h para minha surpresa e alegria todo o amarelinho do Renan já tinha acabado!!
Deixo aqui minha experiência para alertar a todas as mamães do quanto a icterícia é coisa séria e o quanto a falta de informação pode ser prejudicial (quanto antes for detectado a necessidade de banho de luz mais fácil é o tratamento)! Mamães, além de ficarem atentas seguem o instinto materno porque esse não falha…
Anúncios

1 comentário

  1. Olá, meu neném tem 1 mês e continua amarelo, acho q vou fazer esse teste mas queria saber se ele toma leite materno tbm ou só o artificial depois q vc descobriu a causa da icterícia?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s