Entenda por que: Garotinho é filmado quebrando escola e diretora é que é afastada pela Prefeitura

By

b782dbfff179639a239c6c3f299c1996

Ontem, na internet um vídeo se tornou popular ao mostrar uma criança de 7 anos destruindo a sala dos professores, em uma escola Escola Municipal de Macaé, no Estado do Rio de Janeiro. Enquanto o menino jogava livros e objetos no chão, os funcionários diziam que ele não deveria ser impedido.

O menino no vídeo aparece enlouquecido, quebrando tudo dentro da escola, e quanto mais os profissionais falavam, mais ele destruia a escola.

Na internet, as opiniões foram a maioria, em solidariedade aos profissionais de educação da cidade, porém, as imagens intencionalmente ou não, nunca poderiam ter ido parar na internet.

Existe previsão legal tanto na Costitituição Federal quanto no Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA  que veda a exposição de imagem de menor. No ECA,  está previsto o direito ao respeito, consistindo na inviolabilidade da integridade física, psíquica e moral da criança e do adolescente, abrangendo a preservação da imagem, da identidade, da autonomia, dos valores, idéias e crenças, dos espaços e objetos pessoais.

O vídeo ao ser veiculado em rede social, mostrando o rosto da criança, não preservou a imagem dela. O menor  foi exposto a uma situação vexatória, por quem deveria ter resguardado o seu bem estar. Hoje, todos sabem quem ele é. Segundo o ECA “É dever de todos velar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor”. Por isso,  provavelmente, a direção da escola foi punida.

Nada justifica a conduta do menor, os profissionais da educação, acertaram em filmar o que aconteceu para se reguardarem e comprovarem que não tocaram no menor, mas esse vídeo nunca poderia ter sido divulgado. E se fosse eles deveriam ter tido o cuidado de não haver formas de identificar a criança.

Não se sabe o que ocasionou essa conduta do menor, se isso foi reflexo, do que ele vive em casa. Sabe-se apenas que a conduta dele é reprovável.

A cada dia, a vida dos profisisonais de educação, nas escolas fica mais difícil. Crianças com mil problemas, pais que acham que a escola deve educar, pais que não dão limites… E ainda sim, eles precisam ensinar… Professor ensina matéria, pais educam…

O maior questionamento dos profisisonais da educação que aparecem no vídeo  é: “Quero saber com a assistência social, com a polícia, com os bombeiros: o que a gente faz com uma criança dessa”. E aí fica a dúvida, o que fazer numa situação dessas???

A Secretaria Municipal de Educação de Macaé afastou a direção geral da escola até a apuração dos fatos e ordenou que um inquérito seja aberto.

Anúncios