Você é mãe e quer começar a ter uma renda extra? Inspire-se e mãos à obra – Por Juliana Brandileone 

By

Sou formada em Psicologia e trabalhei por quase 20 anos na área de RH na formação, seleção e desenvolvimento de pessoas. Quando tive meu filho, deixei de lado a atuação e virei super mãe.

Mas, como tudo na vida, chega uma hora que a renda diminui e o gasto aumenta… e sentimos a necessidade da liberdade de ter o próprio dinheiro, seja para aumentar a renda da família, seja para ter aquela reserva pra comprar as suas necessidades sem precisar de dinheiro de marido e muito menos ficar escutando que não faz nada e só gasta…
Pois bem, comecei a matutar uma forma de fazer isso acontecer e me encontrei na venda de semijoias. Gente… Não tem milagre… Não é fácil e dinheiro não dá em árvore. Mas, com essa mudança de vida, pude entender melhor como funciona a vida de empreendedora e digo que nessa vida temos realizações e frustrações. O que importa é você encontrar o seu equilíbrio para fazer dar certo.
Mais do que isso, vou listar algumas coisas aqui em baixo que, seja lá o que quer que decida fazer, seria importante pensar nesses tópicos. Eles poderão te ajudar…
1. Primeiro passo: Quero ganhar um dinheiro extra.
Ótimo… mas não espere que o negócio caia do céu embalado para presente com seu nome. Sendo assim, pegue um papel e caneta e liste aquilo que faria com o maior prazer do mundo: beleza, alimentos, artesanato, vendas, roupas enfim… seja lá o que for… mas identifique aquilo que não será um sacrifício para você e sim um prazer.
2. Com que dinheiro vou fazer esse negócio que escolhi?
Tente não comprometer o orçamento familiar em seu primeiro negócio. Busque alternativas de vendas por catálogo, vendas de representação, produtos em consignação… Você está dando um primeiro passo e nem sempre você terá grandes retornos no primeiro mês e, ficar escutando das pessoas que você deu um passo maior do que a perna não é bacana pra ninguém.

Caso opte por um investimento culinário por exemplo, os produtos não são de grande valor para o investimento inicial, porém lembre-se que você está iniciando e precisa fazer capital e não gastar antes de ter… Sendo assim vá com calma nos custos de matéria prima e foque nos resultados.

Se for qualquer outro investimento, separe um dinheiro que não fará falta no seu orçamento familiar. Não conte mais com ele… ele agora fará parte do seu negócio. Esse dinheiro não poderá te fazer falta…será investimento e o seu retorno virá com o tempo.
3. Vou ter tempo para me dedicar com amor a ponto das pessoas sentirem isso?
Quando você escolher trabalhar com alguma coisa lembre-se de colocar AMOR naquilo que faz. Nada sem amor funciona bem.

O amor faz parte pois, diferente do que muitas pessoas pensam, trabalhar por conta própria requer ainda mais dedicação do que para trabalhar para os outros. Você é quem tem que pensar em tudo. Do produto ao financeiro… Você é a responsável.

Você terá que administrar o tempo da sua micro empresa e da sua família senão um dos dois vai falir de cara. Mas lembre, organize seu horário pois sem a dedicação necessária a única coisa que funciona é semente de laranja jogada a esmo no jardim…só ela nasce sem nenhum cuidado.
4. Procure fazer o IGUAL mas de maneira diferente… seja referência!
Seja pelo atendimento diferenciado, pelo mimo, pela inovação da embalagem, pelo carinho e atenção… seja lá o que for. Hoje em dia muitas pessoas fazem a mesma coisa quando estamos falando de negócio. Porém, ao fazer a sua escolha, pense em como chamar a atenção para aquele produto ou serviço que outras pessoas também comercializam.

Pense da seguinte forma: se eu decidir vender um determinado produto de catálogo, ao alguém próximo a mim ouvir outra pessoa falando que precisa de tal produto, o primeiro comentário dessa pessoa será: eu sei quem vende ou quem faz e recomendo.

Hoje a recomendação é seu melhor marketing.
5. Tenha um canal de comunicação fácil com seus possíveis clientes.
Quando você está acessível o cliente se sente seguro em adquirir seu produto.
6. Dê garantia.
Trabalhar com produtos baratos e sem qualidade o cliente compra 1 única vez e fala mal para meio mundo. Aquilo que tem garantia e qualidade traz segurança e seu cliente de volta e mais que isso… indicações maravilhosas.
7. A partir do momento que atrelou seu nome a um produto, a garantia é você.
Nunca vire as costas para ninguém. Seja a que comprou 5 ou 500… Você não sabe o dia de amanhã e por muitas vezes uma pessoa compra para testar e depois que gosta, volta com pedidos maiores.
8. Não espere que as pessoas mais próximas a você façam com que seu negócio dê certo.
Por muitas vezes, eu mesma já passei por isso, montamos o negócio e esperamos que todo mundo que conhecemos consumam nosso produto ou serviço… ledo engano. Não são essas pessoas que vão fazer o negocio decolar. Será o boca a boca.

As pessoas mais próximas recomendam… mas são poucas as que realmente te apoiam e investem em você (graças a Deus eu tenho, dou valor e sei da importância delas no meu sucesso). Então não dependa só delas… faça seus clientes de maneira diferente… inove.

Pessoas pra te enterrar tem aos montes… já pra te tirar do buraco são raros.
9. NÃO DESANIME.
Acredite em você mesma.

Como diz o ditado: prego que se destaca toma martelada…” o sucesso incomoda as pessoas que não são do bem!

Você não vai ganhar rios de dinheiro da noite para o dia… e vai correr muito tempo atrás disso… eu corro dia e noite.

Mas a conquista é feita degrau por degrau. Nenhum prédio foi construído do topo… ele precisa de base. A base bem estruturada faz com que ele não desmorone.

Muitas são as pessoas que vão chegar e dizer… Ahhh já fiz isso… Ahhh isso não funciona… Ahhh tem um monte de gente que faz também… Ahhh legal mas tá caro… e por aí vai. São as mesmas pessoas que preferem ir ao shopping e pagar mais caro só para não te dar crédito.

Danem-se… essas pessoas jamais serão suas clientes e você não precisa delas. Até porque, elas vão acompanhar o seu sucesso e de tanto que vai aparecer podem até não consumir, mas vai recomendar.
10. Controle financeiro
Não misture o dinheiro nem na carteira do seu negócio e da sua família… sempre faltará para um dos dois. Inicialmente, você terá só investimento… Após começar a perceber o retorno, permita-se retiradas financeiras regradas senão você vai gastar mais do que ganha…
11. Não espere agradar a todos.
Trabalhar com público requer paciência e muita atenção, mas principalmente ter olhos e ouvidos aguçados. Escute seus clientes e transforme críticas em algo construtivo. Aprenda com os erros, mude e não insista neles. Quando um cliente volta para elogiar fique feliz, mas quando ele te critica, ele precisa ainda mais da sua atenção.
12. O não e o sim abrem portas.
Se os dois abrem portas o que muda?

Muda que o sim nem sempre é verdadeiro… ele vai abrindo portas e uma delas pode ser abismo.

O não fecha portas inicialmente, mas te faz repensar e mudar estratégias, produtos e serviços e transforma isso num SIM muito mais seguro e maior.
13. Identifique onde está seu público.
Quem eu quero atingir?

Onde este público está?

Faço parte dele?
Questione-se!
O risco de dar certo ou errado faz parte da estratégia que você montou para seu produto ou serviço. De nada adianta você querer montar um produto ou serviço por exemplo para o público A se você não faz parte dele, não convive com estas pessoas, não tem acesso a essas pessoas e muito menos a credibilidade delas.

Pare e pense… a probabilidade de dar errado é monstruosa.

Trabalhe com aquilo que está ao seu alcance ou se estruture de tal forma que consiga criar meios para atingir seus objetivos.
14.Para colocar preço no seu produto.
Além de ter que calcular todos os gastos que teve timtim por timtim para chegar até o gasto real, não se esqueça de incluir neste valor o seu trabalho e seu lucro. Seja justa… ninguém gosta de pagar caro mas não escravize seu trabalho…

Pense…

Por exemplo se eu decidir vender bolos

1 bolo envolve no custo:

Ingredientes

Embalagem

Gás

Luz

Seu tempo e trabalho…

É nisso que se deve pensar… com o custo, pense no percentual que acha justo e que o público que pode trabalha pagar… senão será sinônimo de trabalho encalhado e sem venda.
15. Arregasse as mangas e mãos a obra!
Arrasem e boa sorte!

Espero ter ajudado

Beijão

Se gostou curta nossa página no facebook face

Anúncios