INSISTO EM NÃO ENVELHECER (dito por um tio querido)… Por Juliana Brandileone

By

images (3)Estava conversando com a Juliana sobre o crescimento do Blog, e achei interessante falarmos para um público que temos no blog e cada dia mais vem crescendo: as pessoas mais velhas: os avós. Sem os avós nunca serímos papais. Tenho observado muitos jovens rejeitando as sugestões dos mais velhos, por acharem que eles estão desatualizados, mas na hora do vamos ver, são essas pessoas mais velhas que assumem as rédeas da situação e resolvem os problemas dos mais novos. Hoje o texto da Juliana é uma homenagem as pessoas mais velhas, que ainda são pais e mães, porém por um presente da vida, hoje se tornaram avós e como diz o ditado, são pais com açúcar!

***

Mas o que é ser velho?

Será que ser velho é só carregar marcas de expressão no rosto feitas pelas surpresas boas ou ruins da vida?

Não…., é permitir que as tatuagens do tempo em seu próprio corpo sejam lições de experiências vividas e das quais hoje se pode colher a verdadeiro significado da palavra aprendizagem…
a marca nos olhos feitas pelo sorriso aberto da alegria de viver… As marcas na testa pela preocupação do amanhã incerto.
Todas tem sua importância.
Não se é obrigado a viver com marcas externas, até porque dinheiro e plástica resolvem, mas as marcas que essas expressões tatuaram a alma, não há cirurgia que tire!

Será que ser velho é ter que sentir dores a cada movimento que se faz?
Não…, a dor na verdade passa a ser um limitador. Limitador de abusos e não do direito de ir e vir, claro que falamos de alguns casos sem que haja uma doença já que essa não escolhe idade. Limitador de esforços desnecessários e maiores… de movimentos que vão além do que os necessários para manterem seu corpo dentro dos eixos e bem disposto.
Nesta etapa da sua vida, você já não precisará mais provar nada pra ninguém…
apenas para si mesmo!
Supere seus limites com a mesma sabedoria que chegou até aqui.

Será que ser velho é ter muita idade?
Não…, a idade é apenas um marcador como se fosse o hodômetro de um carro… Marca apenas a nossa “quilometragem”!
O aspecto de carro novo ou carro velho vai ser proporcional aos cuidados dispensados a máquina. Nosso corpo é igual!
Para alguns (que estão de bem com a vida) quanto mais números melhor…rs

Amaciado pelo tempo, do seu jeito, mas muitas vezes precisando trocar o óleo, fazer uma funilaria, mandar polir, trocar os pneus (leia-se sapatinhos novos…rs) enfim, fazer a perfumaria que tem direito… Retoques são necessários para manter também a auto estima… ela sempre nos ajuda a viver mais e melhor.

Para aquele que envelhece só na idade Deus foi um cara muito sábio…
Ele criou o nosso corpo … uma máquina que vai “desligando” aos poucos… é… aos poucos…
muito aos poucos!

Com o tempo, diminui-se a visão… talvez isso não seja tão ruim… a não ser pela mobilidade segura. Do mais, você já terá aprendido os detalhes e a beleza da vida sabendo um pouco de tudo ao seu redor de cor …
Além disso, nosso pai sábio que é, desfoca um pouco a realidade para não vermos no que o mundo vem se transformando…para não vermos o tanto de absurdo que estão à nossa volta, até porque, o que é essencial é invisível aos olhos…

Diminui a audição… para que não se ouça as palavras que hoje muitos de nossos jovens soltam sem ter o mínimo de compaixão com a própria vida…
São desacatos sem a consciência de que com a sorte de uma vida gozada com saúde plena, a velhice é o destino de todos.

Deus diminui umas coisas e aumenta outras…

Deus aumentou e preservou… o coração. Hoje, ele pode até não bater no compasso que batia há tempos atrás, mas o sentimento que hoje traz guardado, é fruto de uma vida vivida de acordo com as escolhas feitas ao longo de sua história…
algumas boas outras nem tanto… mas que construíram uma história. Alguns endureceram outros amoleceram …mas ambos têm muita coisa pra ensinar.

Chamamos de coração de “velho” aquele que já bateu muito, por muitas pessoas e que viveu muitos sentimentos de amor e dor sem fim…
Ao contrário da lei natural do uso e desuso, ele está lá sem atrofiar… músculo único que ao invés de se desiludir com o mundo é parar, o ama mais puramente ainda sem tantas restrições e preconceitos!

Creio que se não tivéssemos vivido muita coisa que passamos, talvez não fossemos o que hoje somos e aquilo que pretendemos ser amanhã!

EU NÃO SEI VOCÊ, MAS EU QUERO, NO MEU TEMPO, SER VELHA!!
FAÇO QUESTÃO DE TER HISTÓRIAS PARA CONTAR…

Imagem: Internet

Anúncios