Mãe da semana: Daniela Fonseca – Você sabe o que é a Hellp Síndrome?

A mãe dessa semana é a Daniela Fonseca, a Dani trabalhou comigo há uns anos atrás e pude acompanhar seu desejo por ser mãe, a Dani realizou seu desejo, mas não foi tão fácil assim.Confira a história da Dani!

IMG_3079***

A minha primeira gestação a 2 anos e 9 meses atrás foi super planejada e muito esperada, meu médico dizia que eu precisaria de um tratamento hormonal para engravidar, já que eu tinha tentando outras vezes e nada, mas foi o médico pedir os exames para começarmos o tratamento que pimbaaa, lá esta eu gravida de 8 semanas. O engraçado é que descobri no dia 1 de abril que estava grávida e contei para o meu marido por telefone, difícil foi fazer ele acreditar que não era pegadinha de 1 de abril, rsrsrsrsrs, olhávamos juntos varias vezes o exame mas a ficha só caiu no primeiro ultrassom.

A gestação do meu Lucca foi bem turbulenta, tive diabetes gestacional e a minha pressão começou a dar sinais que queria subir com 24 semanas de gestação, fiz tudo o que podia e com todos os médicos que deveria, mas com 33 semanas depois de sentir uma dor de cabeça chata que não passava nunca, liguei para o médico plantonista da equipe do meu médico que estava viajando para ele me ajudar, o médico plantonista me pediu para ir ao hospital para desencargo, pois bem, por lá fiquei….exames e mais exames e só ouvia a obstetriz conversando e tentando a todo custo achar meu médico para falar de mim…. Mandaram os exames por e-mail para ele que estava em um congresso e ele pediu para repetir tudo e me manteve internada, no dia seguinte, logo pela manhã ( a internação foi ás 21:00 do dia anterior) os exames foram repetidos, no começo da noite meu bebe já  apresentava sofrimento fetal e ninguém me falava nada o que acontecia….

Meu marido saiu para buscar roupas e nesse instante meu médico me ligou da estrada dizendo que estava indo para o  hospital fazer meu parto, que era para eu ligar para o meu marido voltar imediatamente, ou ele não assistiria o parto, quando o meu médico chegou eu já estava até pronta pra ir pra sala de cirurgia, assustada e sozinha ainda, meu médico sentou ao meu lado e explicou que eu estava com “Hellp Sindrome” uma intercorrência obstétrica rara e de difícil diagnóstico, a que mais mata mãe e bebê no mundo ((H, hemolytic anemia), enzimas hepáticas (EL, elevated liver enzymes) e baixa contagem de plaquetas (LP, low platelet count) (HELLP) são as principais características da síndrome.). A cura??? Separar mãe e filho independente da sua idade gestacional antes que seja tarde. Nossa sorte é que meu bebe tinha 33 semanas e conseguiu sobreviver a síndrome que nos afetou e aos 22 dias de UTI e a insuficiência respiratória. Meu marido chegou a 5 minutos de eu ir para a sala de cirurgia e meu obstetra teve que chacoalhar ele pra ele cair em si que estava indo pra sala de cirurgia sem saber o que podia acontecer, sem ao menos saber se ia voltar de lá e com ou seu o nosso bebê.

Tive hemorragia, fiquei na UTI também, fui vê-lo 24 horas depois, de cadeira de rodas que me acompanhou os 8 dias de internação, pois perdi muito sangue e meus níveis de plaquetas, enzimas demoraram um pouco pra voltar. Ainda fiquei 3 meses com uma anemia profunda.  Na mesa de cirurgia, lembro que rezei muito, pedi muito pra que nada acontecesse conosco, e Deus me ouviu e nos permitiu esse milagre, estamos aqui eu e meu guerreiro Lucca, já tive uma segunda gravidez, minha Manuella de 5 meses, que foi uma gestação bem complicada, pois a Síndrome poderia voltar, injeções de anti-coagulantes na barriga a gestação quase toda, acompanhamentos, e mil coisas mais, enfim cheguei nas 39 semanas de gestação e graças a Deus foi tudo bem.

Sou mãe do meu guerreiro Lucca, recém-diagnosticado com um espectro de autismo e minha princesa Manuella que tem 5 meses.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s